A BELEZA É NATURAL. A EXPERIÊNCIA É REAL! 

Imensidão emoldurada por infindáveis praias brancas. As águas cristalinas de rios, lagos, cachoeiras, igarapés e igapós, transformam o Tapajós na surpreendente Amazônia Azul.

Alter do Chão

 

A mais bela das praias do Tapajós, denominada pelos nativos de "Caribe brasileiro". Ela dá ao/à turista o gostinho de ter encontrado o paraíso perdido.

É em Alter do Chão o nosso ponto de partida para dezenas de locais encantadores que você pode se encantar.

Magnificamente localizada na margem esquerda do rio Tapajós, a cerca de 32 km de Santarém.

Durante o ano inteiro, Alter do Chão é uma vila de pescadores com pouco mais de 6 mil habitantes. Mas, na época da seca (verão), ela ganha todas as atenções. O nível da água chega a baixar 10 m, o que proporciona o surgimento de 100 km de praias.

Furo do Jarí

 

Região situada na margem esquerda do rio Tapajós, próxima da foz do rio Arapiuns. É uma porção de água e terra que se estende desde o rio Amazonas até o rio Tapajós, com características típicas de áreas de várzea, rica em espécies animais.

 

Em uma excursão até o Jarí, você pode praticar pesca esportiva (destacando-se a pesca da piranha), ver jacarés, macacos e outros mamíferos. Além de ver inúmeras espécies de pássaros e uma linda revoada de periquitos e maracanãs. Conhecer a famosa vitória-régia e desfrutar de um cenário bucólico com um pôr-do-sol magnífico.

FLONA do Tapajós

 

Com saída de Alter do Chão, em uma viagem de barco a motor por 3 horas, é uma excelente opção para ecoturistas que querem desfrutar da rica flora amazônica, com caminhadas na floresta, onde são encontradas espécies com mais de 100 anos de idade e com altitude acima de 70 m, típicas de uma Floresta Tropical.

As comunidade a serem visitadas são Maguari e Jamaraquá, tradicionais pelo modo de vida do/a caboclo/a ribeirinho/a, que sobrevive da natureza sem degradá-la.

Em Maguari, além das trilhas na mata, podemos contemplar uma das mais belas praias da região na época do verão, dormir sob o céu estrelado e apreciar o artesanato local, como bolsas e até roupas feitas a base de látex (leite extraído da seringueira), conhecido como couro vegetal.

Em Jamaraquá, além das atividades descritas em Maguari, pode-se praticar mergulho nas águas cristalinas de igarapés, verdadeiros aquários naturais. 

Ponta do Cururu

 

Um verdadeiro espetáculo da natureza, distante 15 min de Alter do Chão, com uma ponta de areia, que durante o verão atinge quase 1 km de extensão.

É uma excelente opção para banho, caminhadas, visualização de botos e também se deslumbrar com um maravilhoso pôr-do-sol.

Rio Arapiuns

Localizado à margem esquerda do rio Tapajós, tem acesso exclusivo por via fluvial em uma viagem de 2,5 h em barco a motor de Alter do Chão até a sua foz.

No verão, surgem inúmeras praias como a Ponta Grande e a Ponta do Icuxi, com bancos de areia branquíssimos, ótimos para banhos e pernoites com direitos à piracaia (forma tradicional de assar e comer peixes na praia à noite).

A Cachoeira do Aruã, situada rio adentro, é um espetáculo à parte.

Dentre as comunidades ribeirinhas que podemos visitar estão a Coroca e o Urucureá, que se destacam pelo seu povo hospitaleiro e seu artesanato à base de palha de tucumã, como bolsas, porta-copos, porta-pratos, entre outros.

Ponta de Pedras

 

Ideal para um dia todo de lazer!

É um pequeno vilarejo aconchegante, com pequenas barracas que servem comidas típicas, destacando-se os pratos à base do charutinho (pequeno peixe semelhante à sardinha).

No verão, a praia de areia branca se estende por toda a frente da vila, formando um pequeno lago e pontas de areia, dentre elas a maior com uma formação rochosa singular, que durante o inverno amazônico (período de cheia) deixa apenas as pedras à mostra.